JOANINHA

É aquela pessoa mais tímida, que não gosta de falar muito, mas adora surpresas! Está sempre atenta ao cuidado com o outro, pensando no que pode fazer para ajudar à todxs, mas principalmente o que pode fazer de ação para suspender a rotina e levar alguns segundos de respiro, arrancar um sorriso singelo mas verdadeiro, ascender uma centelha de felicidade, provocar com poesia.
Homenagem à minha avó paterna, juntamente com meu avô paterno. Cuidado e doação.

Recentemente descobriu que seu padroeiro é São Francisco de Assis, uma “luz que brilhou sobre o mundo”.
Dedicada às ervas medicinais, ao Do In, Homeopatia, aromaterapia, enfim, praticas alternativas de cuidado. Adora alimentar as pessoas, pois acredita que junto ao alimento segue seu amor. Pacificadora, gosta de buscar a harmonia. Seu jeito mineiro de receber bem o outro, de partilhar seus recursos.

A oração traduz bem sua busca: “Senhor, fazei de mim um instrumento da Vossa paz./ Onde houver ódio, que eu leve o amor./ Onde houver ofensa, que eu leve o perdão./ Onde houver discórdia, que eu leve a união./ Onde houver dúvidas, que eu leve a fé. Onde houver erro, que eu leve a verdade./ Onde houver desespero, que eu leve a esperança./ Onde houver tristeza, que eu leve a alegria./ Onde houver trevas, que eu leve a luz.” Onde houver injustiça, que eu esteja na luta. “Ó Mestre, fazei que eu procure mais: consolar, que ser consolado; compreender, que ser compreendido; amar, que ser amado.” Pois juntxs somos mais, melhor e potências.

No espetáculo ficará no papel de produção/ recepção e acolhimento do público, bem como de locutor. Fará diversas ações durante a recepção, como oferecer camisinhas, pegar os nomes, levar água, fazer massagem… enfim, acolher super bem à todxs.
Seu figurino baseia-se no macacão de produção, com muitos bolsos, de preferencia em formato redondo. O macacão é largo, com mangas compridas e capuz que se destacam facilmente.

Scroll to Top